Está escrito (Mt. 12.34-37):

 “Raça de víboras, como podeis falar coisas boas, sendo maus? Porque a boca fala do que está cheio o coração. O homem bom tira do tesouro bom coisas boas; mas o homem mau do mau tesouro tira coisas más. Digo-vos que de toda palavra frívola que proferirem os homens, dela darão conta no Dia do Juízo; porque, pelas tuas palavras, serás justificado e, pelas tuas palavras, serás condenado.”

Amados, graça e paz em Cristo Jesus.

Ameaças, maldições, ofensas, pedradas e me comparando com Satanás.

Cegos guiados por cegos e inchados com o orgulho religioso. Diante do CONFRONTO como funciona a mente do icemita? Dúvidas, erros, injúrias, maldições e muito ódio é a primeira reação; depois me condenam ao fundo do inferno. Denunciei A CONSPIRAÇÃO havida nos bastidores da ICM-PES. Informei os números dos processos. Muitos não gostam ou nada querem com a verdade.

De novo! Em dias de 29.06.2011 Icemita apareceu no SITE, no artigo A CONSPIRAÇÃO (NOTA), com as armas costumeiras. Descuidada com as palavras. Enganos e falácias. Franqueei espaço para contestação, coisa que ela não conseguiu; e, claro, falácias não se sustentam…

Então, por força de compromisso e de hábito, respondo e deixo o aviso: este artigo provoca MUDANÇAS.

Introdução

odioEm primeiro lugar, compreendo a formatação imposta pela ideologia de Obra. Esta formatação instiga o ódio religioso. Na condição de facilmente manipuláveis alguns icemitas despejam injúrias, maldições e ofensas contra o autor dos artigos, especialmente; mas não guardo mágoas e imediatamente libero perdão para esses enfermos enganados pelo sistema. O meu olhar é que a maioria deles cambaleia em dúvidas, guerreando contra suas consciências intoxicadas, querendo despertar do estupor do falso profetismo que mantém o poder camaleônico. Que essas ofensas não lhes pesem no dia do ACERTO DE CONTAS; pois, como está escrito, “cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus” (Co. 5.10; Rm. 14.12). Sem esmorecer na oração, peço a Deus – Ele é testemunha – no sentido de que o Espírito de Cristo Jesus alcance a mente e o espírito daquele que ler os artigos deste Site.

Entendo o EVANGELHO DE DEUS como água aos sedentos, alimento aos famintos de justiça, anúncio de liberdade aos embriagados de falso profetismo, bálsamo em feridas antigas e novas, cura aos doentes de corpo e de alma e até confronto com demônios, espíritos de engano, falsos mestres, falsos profetas e, sem dúvidas: confrontos com potestades satânicas. Milhares de pessoas foram feridas nesses quarenta anos. Não tenho outro modo de dizer: o gedeltismo falhou e o maranatismo está moribundo.

Incontáveis os prejudicados pelo sistema. Indiscutivelmente, a empulhação espiritualizada e falácias foram convertidas em malabarismos de profecias e revelações; e o pior: os menos avisados gostam de mentiras. Necessário o auto-exame e conscientização individual. O mandamento é este (2 Co. 15.5 – ênfase nossa): Examinai-vos a vós mesmos se realmente estais na fé; provai-vos a vós mesmos.” O pecado é enganoso e nesse contexto lembramos o ensino de Jesus quando Ele lavou os pés dos discípulos. Portanto, este SITE é pedra de tropeço para falsos mestres e falsos profetas, especialmente formatados nos cultos proféticos e nos Seminários da ICM-PES para fácil manipulação como servos da Obra; e por dever de consciência esclarecida pelo Evangelho de Deus, obedeço ao mandamento: “salvai-os, arrebatando-os do fogo” (Jd. 3); mesmo porque, estamos nos dias do fim do “princípio das dores” (Mc. 13.8).

Fundamentação

Icemita, a batalha está travada na sua mente. Então, faça um favor a sua alma preciosa e leia e pense e reflita. O original do seu texto está copiado entre aspas (normal) e a minha resposta em itálico.

“viva aos acusadores, donos da verdade, longe do preceito Cristão: “… amai os que vos maldizem…” com a mesma língua que glorificam a DEUS, amaldiçoam os homens, que são a glória de DEUS !”

1.   Icemita, exemplo de “acusadores, donos da verdade, longe do preceito Cristão” e linguagem instigadora do ódio religioso, V. encontra na MENSAGEM PARA PASTORES. O coração enganoso do chefe icemita está cheio de maldições (e ele fala que ama). 

Esta frase inicial expõe o seu coração aos leitores e lembra o coração de Simei (2 Sm. 16.5-8). V. abre a boca e lança maldições, qual doida fanatizada pela ideologia de Obra. Infelizmente, esse gedeltismo manipulador e sectarista conseguiu convencê-la a ser cúmplice do maranatismo pseudocarismático. Se V. amasse a Deus com todas as forças do seu coração e ao próximo, conforme o Mandamento (Mc. 12.30-31), jamais escreveria o que escreveu; e jamais inventaria maldições malignas como essas que ficaram registradas no SITE.

Olha, com essa disposição doida de amaldiçoar aqueles que abriram os olhos e fugiram das garras do gedeltismo – eclesiasticismo filosófico monárquico e pseudocarismático – , é fácil imaginar as loucuras e  maldições que o icemita maluco pela Obra é capaz de inventar num culto profético. E, claro, V. não faz exceção…

“Quem é aquele que fala mal da Obra do ES? Nem sequer tem a coragem de colocar o nome… JESUS foi acusado, massacrado, derramado… e em nenhum momento escondeu-se dos seus acusadores… Quem são estes que acusam e se escondem?”

2.  Icemita, nessa segunda frase V. não explica o que é Obra do ES (frase sua). O que V. quis dizer? Não precisa explicar, pois entendo: acontece que a formatação mental na ideologia de Obra a impede de diferençar entre branco e preto; entre o que Jesus disse a respeito de “a obra de Deus” (cf. Jo. 6.29) e a atual dominação ecloesiástica icemita que teve início com brigas entre duas famílias presbiterianas. O que estava em jogo, senão, a disputa pelo poder? Pelo jeito, V. escolheu o lado humano e não consegue produzir frutos melhores dos que V. exibiu. 

Mas este artigo DENUNCIA A CONSPIRAÇÃO, ou seja: a fiação de maledicências e manobras que nasceu no palácio da rainha desfigurada. Não confunda denunciar erros com falar mal. O Blog não existe para falar mal de denominações ou de pessoas. O nome do autor do artigo já está bem diante dos seus olhos.

 Não satisfeita com as afrontas na primeira frase V. declara que “Jesus… em nenhum momento escondeu-se dos seus acusadores”. 

Nos icemitas, de modo geral, me causa admiração o desconhecimento das Escrituras e V. não faz exceção, pois não se lembra da cautela de Jesus em permanecer protegido. Essa ignorância das Escrituras é coisa de fariseu, é coisa grave que abre brechas para demônios; pois quatro hagiógrafos depõem contra o que V. disse, e denunciam a ignorância a respeito da vida e obra de Jesus, o Messias. Lembro alguns desses episódios (há outros) escritos por Marcos, Mateus, Lucas e João em que Jesus “escondeu-se dos seus acusadores” (ênfase nossa):

Retirou-se Jesus com os seus discípulos para os lados do mar.” (Mc. 3.7); “Ouvindo, porém, Jesus que João fora preso, retirou-se para a Galiléia” (Mt. 4.12); “Tendo Jesus proferido estas parábolas, retirou-se dali.” (Mt. 13.53); “Jesus, porém, passando por entre eles, retirou-se.” (Lc. 4.30); “Naqueles dias, retirou-se para o monte, a fim de orar, e passou a noite orando a Deus.” (Lc. 6.12); “Sabendo, pois, Jesus que estavam para vir com o intuito de arrebatá-lo para o proclamarem rei, retirou-se novamente, sozinho, para o monte.” (Jo. 6.15)…

“Ninguém é obrigado a ficar em lugar algum, assim como ninguém pode acusar aquilo que não compreende, não discerne ou não não tem comunhão… Se não compreendo, não tenho como discernir, não consigo compactuar ou mesmo comungar, não significa que tenho que atacar… “… Nos últimos dias o amor de muitos se esfriaria…”

 3.   O mais desatento e simples dos leitores deste Site facilmente percebe que V. nada entendeu do artigo em comento. Olha a sua frase: Se não compreendo, não tenho como discernir…. Essa frase é a sua cara. Ora, se V. não compreendeu o artigo onde denuncio a CONSPIRAÇÃO (e mencionei números dos processos no Judiciário), deveria ficar de boca fechada, pois está escrito (Pv. 13.3; 19.2): “O que guarda a boca conserva a sua alma, mas o que muito abre os lábios a si mesmo se arruína. (…) Não é bom proceder sem refletir, e peca quem é precipitado.”

E outra declaração deslocada: Nos últimos dias o amor de muitos se esfriaria… Diante do seu comentário, onde está o “primeiro amor” por Jesus? Portanto, desejo que o Espírito de Deus ainda encontre em V. oportunidade de arrependimento para o retorno à simplicidade do “evangelho da graça de Deus” (At. 20.24).

Ora, Icemita, A BÍBLIA FOI TRAIDA  e o gedeltismo empurrou a ICM-OBRA ao BECO SEM SAÍDA. Enganam o povo com diversos MITOS e promessas vãs; e não se arrependem dos erros e tropeços. Não existe retorno para o sistema. Para o gedeltismo a exclusividade de salvação é destinada à ICM-PES, a Igreja Fiel, a Obra que veio da eternidade, a única Obra do Espírito  que ouvirá o toque da quarta trombeta. Portanto, depois de enganarem os crentes ensinado que a doutrina revelada veio da eternidade para esta Obra Maravilhosa, como é que retrocederão?

“Quando vejo tais acusações e infâmias lembro-me do sumo sacerdote Josué, que com as vestes sujas foi acusado por satatnás, aliás esse é o papel de satanás: acusar! No qual, tal cavaleiro (enrrustido) cumpre perfeitamente.”

4.   A sua consciência equivocada e formatada com mitos e “mistérios da Obra” constrói comentários errados como resposta porque não suporta a verdade verdadeira. Está claro como cristal. Como nada existe de “acusações e infâmias” no artigo em que denuncio A CONSPIRAÇÃO, chega a completo despropósito e péssimo uso das Escrituras falar do episódio das vestes sujas de sangue, querendo com isto dizer que esta denominação eclesiástica é imaculada, intocável, perfeita, pura e santa; e o Satanás é o autor do artigo, como V. disse: “o tal cavaleiro (enrrustido) que cumpre o papel de satanás”.

Bem que a Escritura declara (Mt. 10.25): “Basta ao discípulo ser como o seu mestre, e ao servo, como o seu senhor. Se chamaram Belzebu ao dono da casa, quanto mais aos seus domésticos?”

Então, essa raiva não me causa admiração, aliás, bem a gosto de fanáticos e conforme o “outro evangelho” (Gl. 1.6) empurrado pela goela do icemita até que, de olhos esbugalhados, ele diga: “Obra Maravilhosa!”

Ficou demonstrado que V. deu lugar em seu coração para a doutrina revelada construída com falsos dons. Desde que V. ignora a simplicidade do Evangelho de Deus e se apega às apostilas cheias de heresias, começou a formatação mental no modelo Obra. E essa formatação que se faz nos cultos proféticos e nos Seminários da Obra  é fundamental para a manutenção da monarquia pseudocarismática já quadragenária. Não existe retorno para o sistema.

Não me causa o mínimo desconforto o modo como V. me trata e aos demais que aqui militam e denunciam erros e mais erros dos falsos mestres e falsos profetas do sistema. O desconforto é seu. Ora, errar e continuar errando é coisa corriqueira e o Diabo gosta. Pior é entristecer o Espírito Santo e fechar os olhos aos erros.

O mestre ou pregador da Palavra está no DEVER de denunciar erros, fracassos e heresias nascidos no contexto de encantamentos com a linguagem do não-pensamento que abre portas para o falso profetismo; e o faz com a liberdade de opinião  e na “medida da fé que Deus repartiu a cada um” (Rm. 12.3). Então, este dever pesa sobre mim, pessoalmente; e não me encurvo ao Ídolo-Obra construído pelo gedeltismo monárquico e pseudocarismático.

Ora, se batalhando diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos.” (Jd. 1.3), denunciando erros e heresias, falando a verdade em Cristo com dor no coração e muita tristeza (Rm. 9.1,2), sou comparado ao Diabo, cabe a pergunta: com quem V. pode ser comparada? Portanto, com suas palavras V. condena a si mesma e a todos permite imaginar a loucura dos dons que V. é capaz de inventar nos “cultos proféticos”.

“A palavra de DEUS não é acusadora, é misericordiosa! Que os caídos daqui possam refletir bem, vocês podem (e devem) congregar e comungar onde quiserem. A Obra dos icemitas, na qual eu faço parte não precisa de nenhum caído…. Há um lugar para vocês, só não ache que tenha o direito de sair falando mal!”

 5.   Icemita, ao falar de “Obra dos icemitas na qual faço parte”, além de discriminar e menosprezar, V. declara que nada entende de “casa de Deus”. Farisaísmo!  O problema é que V. está formatada com “culto profético”, falsos dons, grupos de assistência, meias verdades e “Seminários da Obra”, imaginando que isto seja “casa de Deus”. NÃO É. V. mesma disse: isto é “Obra dos icemitas na qual faço parte”. E só! Para agravar a condição de formatada nesta “Obra dos icemitas na qual faço parte”, ainda NÃO lhe foi ensinado como se deve proceder na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade.” (1 Tm. 3.15).

Infelizmente, aos icemitas foi mostrado “outro evangelho” (Gl. 1.6), eles abriram a boca e engoliram mentiras. Neste contexto, quem são os caídos, e quem está necessitado de “refletir bem” ? Nós que acordamos do entorpecimento e saímos das garras do maranatismo monárquico e pseudocarismático; ou os que nele permanecem presos? No seu caso, V. abriu a boca, comeu pão bolorento com uvas de veneno; e está barriguda, empanzinada e entupida de ventos…

Nisso está o erro dos icemitas, por não observarem o ensino dos apóstolos (Hb. 13.9): “Não vos deixeis envolver por doutrinas várias e estranhas, porquanto o que vale é estar o coração confirmado com graça… ”

Para aqueles que não examinam as Escrituras, e continuam crendo na crença do chefe icemita muito religioso (mas acho que V. não consegue entender esta frase), é mais fácil agredir, caluniar, desprezar e jogar pedras, “ignorando que a bondade de Deus é que te conduz ao arrependimento.” (Rm. 2.4).

“O incrível é que temos uma grande masssa de lideres evangélicos envoltos em corrupção política, em máfia de sanguessugas, em desvio de dinheiros e seuqer são citados.”

6.   Icemita, o artigo em comento aponta A CONSPIRAÇÃO havida nessa massa de manobra que são os emissários do chefe religioso; e especificamente apela à consciência do chefe icemita. Caberia a V. dizer que o chefe muito religioso não provocou o Judiciário e nem armou o esquema para formalizar os processos, especialmente este no MPE-ES (envolvendo mais de uma centana de pastores). Então, pergunto: V. leu a inicial desse processo? Leu a relação nominal com CPF, endereço e profissão, conforme o madato outorgado pelos pastores? Claro que não.

Caberia a V. demonstrar que o autor do artigo está mentindo; que os números dos processos são falsos, p. ex. Caberia a V. demonstrar a inexistência de conspiração na elite, que o chefe religioso nada sabe, nada tem com isto e nada viu… e o mais que quisesse escrever dentro do seu comentário em defesa dessa Obra (que não é tão maravilhosa). Por que V. não fez isso?

Divagar sobre “corrupção política, máfia de sanguessugas, desvio de dinheiro” não é o objeto do artigo. Não tem valor como argumento. Ora, a mensagem foi dirigida ao chefe religioso. Pergunte a ele, pessoalmente (ou por e-mail) se é verdade ou não. Consulte os links indicados com os números dos processos. E outros processos no Judiciário: ES, MG, SP e, por último no Distrito Federal.

Porém, se V. insiste em negar que milhares de famílias foram feridas com golpes de avareza, corrupção e estelionatos com falsos dons nos cultos proféticos, dentro das dependências da ICM-PES, enfrente as DENÚNCIAS da mídia. Cerca de 1.000 (mil) processos no Judiciário de Minas Gerais. Que vergonha!

“Agor pregar a volta de JESUS, oferecer uma salvação desassociada ao ideal $$$$$, incomoda????????”

7.    Icemita, aqui a falácia leva ao poço profundo. Afinal de contas, desde quando a ICM-OBRA pode “oferecer uma salvação”? Ela é detentora de outorga de “salvação”? Essa é a “salvação” em que V. acredita? Então, V. é a mais miserável das formatadas icemitas. Essa frase ôca derruba os argumentos e provas no artigo A CONSPIRAÇÃO? Neste contexto sua frase é absolutamente contraditória. Que besteirol!

Ora, “pregar a volta de Jesus” até os espíritos enganadores pregam pelas bocas de falsos pastores, falsos profetas, idólatras, maçons, mercenários, novaerinos, ocultistas, papistas etc. Que cegueira, Icemita!

Ora, se a hipótese não é verdadeira, não existe conclusão defensável. Sua alma está entupida com maranatismo e resiste à Verdade.

“Leiam a bíblia conheçam melhor história, saibam o que é fato e o que fábula enganosa. E não se esqueçam: toda ação gera uma reação, revejam vossas vidas e parem de atacar aquilo que não conseguiram discenir.”

8.    Icemita, o que é “fato”? O que é “história”? O que é “fabula enganosa”? Fato é o que o artigo demonstra e V. não conseguiu contestar. História é a distorção que lhe contaram e V. aceitou como verdade. Fábula é o que se ouve nos cultos proféticos, nos Seminários da Obra e por satélite. Loucura!

Não adianta ameaçar com: “E não se esqueçam: toda ação gera uma reação…” Isso é ameaça de icemita? Não tenho medo… E ainda que eu venha a sofrer por causa da justiça, bem-aventurado sou (cf. 1. Pe. 3.14).

No Sermão da Montanha está escrito (Mt. 5.11-12): Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.”

 O que saiu de seu coração, diz exatamente o que V. deve fazer: conheça melhor o que se passa na mente da hierarquia religiosa, pois, o chefe-monarca-religioso manda no clero superior, este clero superior domina o clero subalterno, e este clero subalterno sufoca as “unidades locais”; e todos obedecem… obedecem… obedecem. Ninguém pergunta, nem questiona. Pelo menos uma vez na vida, faça como os bereianos que examinavam as Escrituras  (At. 17.11).

 Olhe-se no espelho dos fatos, da história do maranatismo quadragenário com autodefesa, avareza, degola dos dsafetos, dissimulações, fábulas, falta de transparência, fisiologismo com políticos, heresias, instigação ao ódio religioso, meias verdades…

 Ora, V. demonstrou não discernir o que se passa nos meandros do palácio da rainha desfigurada onde constroem heresias, falta transparência e fazem alianças até com políticos.

 Já que V. abre a boca e facilmente lança farpas e maldições contra aqueles que denunciam os erros do gedeltismo, faça algo melhor: é necessário rever conceitos, fechar a boca e até “morder a língua”, quer dizer: reprimir-se para não dizer impropriedades.

“Vivam a plenitude do evangelho, e a liberdade cristã na graça. Anunciem o evangelho de forma clara e verdadeira,e serão apoiados pelo ES.

9.   Icemita, estamos anunciando o “evangelho da graça de Deus” (At. 20.24) de forma clara, honesta, transparente e verdadeira. Mas o absolutismo do chefe-monarca-muito religioso quer que a “doutrina revelada” esteja em primeiro lugar na alma dos icemitas, especialmente dos manipulados “servos da Obra”.

Icemita, como V. consegue falar de “liberdade cristã na graça” se V. está presa ao sistema? Liberdade é o que V. deseja? FUJA! Falando em “liberdade cristã na graça”, até HOJE o mandante proíbe o Regimento Interno. Por que será, que na “Obra dos icemitas na qual faço parte”, V. não tenha liberdade de perguntar, nem de questionar? Ora, o chefe grita: quem sair dessa Obra vai ser comido de bicho! Por que será que V. estremece de medo?

Insisto que não me surpreendo de que, à custa de falsos dons de bajuladores, essa liderança tenha conseguido enganar a atual geração de icemitas! Deste modo, em nome do maranatismo monárquico e pseudocarismático os emissários da elite exigem orgulhosamente: “Não toqueis nos meus ungidos”. Isto é constrangedor e implica em medo, ofensa e violação. Lamentavelmente, o icemita de carteirinha vive debaixo do medo de pecar contra a “Obra Maravilhosa”. E V. não faz exceção.

Nada obstante, este Site é sério… muito sério. Mais de 80 (oitenta) artigos, mais de 500 (quintas) páginas, mais de 600 (seiscentos) comentários e milhares… milhares de acessos, especialmente da parte dos retirantes fugindo do sistema.

“Faça oposição e serão apenas acusadores, como satanás fez com Josué Acusadores!!!!!!!!!!!!!”

10.    Ameaça! Comportamento hostil e até maligno. Esta frase final revela o medo, sim, o medo que existe em seu coração. Foge do campo de discussões de idéias e estica a língua ferina. Golpes de lanças como Saul fazia pretendendo matar Davi (mas ele fugia dos golpes). O seu alvo e de outros icemitas obtudos é ferir o autor do artigo; mas o confronto continuará. Os erros do gedeltismo governante se fazem montão, a iniqüidade transborda e O JUIZO VEM!

Imagine o Espírito de Deus impelindo-a em denunciar erros no ensino e pecados da elite icemita muito religiosa; e como Estevão V. demonstrasse com milagres, pelas Escrituras e publicamente que o monarca, mestres e pastores que andam ao redor dos erros, estão fora do plano de Deus para a “igreja de Deus… corpo de Cristo”. E aqui a pergunta: o que e como eles entenderiam essa mensagem profética?

Não olhariam para V., dizendo: o Diabo fala na boca dessa louca? O que lhe aconteceria diante da fortíssima oposição do Presbitério? Não tenho dúvidas: lá do meio deles alguém metido a valente se levantaria aos gritos: “Faça oposição e será como o satanás fez com Josué”. E outro: CAÍDA! FILHA DO DIABO! MALDITA! E finalmente, o monarca: A OBRA NÃO PRECISA DE VOCÊ! VÁ EMBORA!

Porém, na hipótese, V. não havia sido instigada pelo Espírito de Deus? Não estaria falando a Verdade? O despautério deles seria justo e sincero? O menosprezo em resposta à verdade seria louvável? O hagiógrafo Lucas historiou que os fariseus enfurecidos nos seus corações “rilhavam os dentes” contra Estêvão (At. 7.54). Os fariseus icemitas já apedrejaram muitos Estêvãos e as estradas estão cheias de retirantes…

BRUXISM2Conclusão

Consolar, edificar e exortar é o que fazemos, porquanto a Escritura exige (1 Co. 14.3); mas a Icemita entrou furiosa, exibiu falácias e muito ódio religioso. Não conseguindo desacreditar a denúncia  e perdeu a oportunidade de ficar com a boca fechada (ou de abrir menos a boca).

Nos escuros meandros do palácio da rainha desfigurada, onde a elite,  mercenários e políticos de plantão se enroscam nas pernas do monarca buscando favores, dá para ouvir o rilhar dos dentes e perceber as lágrimas de ódio daqueles que fogem de perguntas e questionamentos. Os arautos reais não arredam o pé de privilégios e regalias.

O mesmo acontece ao formatado icemita ao ir para a cama com o coração empanzinado de heresias e instigado pelo ódio religioso: a noite é de funesto rilhar de dentes e pesadelos recorrentes porque a noite chegou para os icemitas (quem lê, entenda). No geral é assim: noites mal dormidas e dias azedos fornecem “dãos” nos “cultos proféticos”, onde o abrir da boca é empulhação e gente sofrendo. Os retirantes que o digam…

Quisera eu que o ensino-profético da ICM-PES fosse confiável e que os frutos por si mesmos o demonstrasse. Certamente, maravilhas, prodígios e sinais falariam mais alto do que a enganosa propaganda: OBRA MARAVILHOSA! Não duvide: o gedeltismo construiu heresias e enganou a atual geração de icemitas.

Se os que dominam o rebanho de Deus já perderam a vergonha, aqueles que os obedecem perderam o respeito por si mesmos.

APELO

 Icemita, o que Você deixou de si mesma, nos lembra o episódio da mulher que estava dentro de casa, não percebendo que o telhado estava pegando fogo; até que alguém de fora insistentemente gesticulava e gritava para que ela fugisse imediatamente e preservasse a vida. Felizmente, ela entendeu e fugiu do perigo. Fica a lição: se alguém de fora tem melhor visão dos fatos, é melhor atender os avisos e salvar a vida.

Seja sincera consigo mesma, pare de dar socos no ar e encontre momentos de silêncio dentro de Você para ouvir a voz de Deus em resposta aos gemidos de sua alma. MUDANÇAS! O único jeito da mão de Deus descer do Céus em ajuda, cura, graça e misericórdia. Peça ao Senhor para ajudá-la na compreensão das Escrituras e atitudes a mudar. Que adianta dizer “Obra dos icemitas na qual faço parte”, se o que extravasou de sua alma foi discriminação, ignorância e motivações simplistas?

Tenha coragem para querer que o Senhor sonde o seu coração e a guie no conhecimento da Verdade.

Venho dizendo isso há muito, muito tempo…

Você nunca poderá dizer: NINGUÉM ME AVISOU!

NOTAS

1. Consulte os comentários de números 43, 44, 48 e 49.