J Tintoretto – Cain e Abel

Delineada a instigação ao ódio religioso em MENSAGENS PARA PASTORES – MAIO 2007, o conteúdo circula pela Internet desde junho de 2007, incentivando e induzindo a alguns dos obedientes servos da Obra para odiarem e perseguirem aqueles que abrem caminho à força e fogem do maranatismo pseudocarismático.

Diversos assuntos foram tratados, entre eles: Meios de Comunicação; Mordomia I; O Cristianismo Moderno – MESCLA; Uma Orientação para ser passada pelo Pastor na Escola Dominical aos que farão o Seminário para Principiantes etrc. O foco principal foi: Perfil dos Usuários Cara Feita do ORKUT que tentam denegrir a Igreja Cristã Maranata.

Entenda a época, a mente e o pensamento pseudocarismático desta obtusa religiosidade; a que ponto chegaram e como pretendem fazer uso do Judiciário em defesa do sistema.

O chefe eclesiástico invocou o Espírito Santo como responsável por esta MENSAGEM que instiga o ódio em defesa da ICM-PES.

O ódio religioso ainda é inflamado com o mesmo princípio: espada em nome de Deus!

O poder corrompe, especialmente o poder religioso.

Os fatos parecem mostrar que o monarca quadragenário imita o bispo de Roma.

MEIOS DE COMUNICAÇÃO

A CIÊNCIA SE MULTIPLICAR (…)

Falamos das vantagens, mas não podemos deixar de falar dos inconvenientes e é SOBRE ESTE PONTO QUE O ESPÍRITO SANTO QUER NOS ALERTAR.

INCONVENIENTES – PERIGOS

USO INADEQUADO – VÍCIO – Até pelas madrugadas fazendo uso inadequado – MSN, ORKUT, páginas impróprias da Internet, exposição da intimidade, alimentando a carne – trazendo opressão, declínio espiritual (…) torna-se viciado virtual.

DISSEMINAÇÃO DE INFORMAÇÕES INVERÍDICAS E CALUNIOSAS – acessam ou recebem mensagens de sites (ORKUT e comunidades) que denigrem a imagem da Obra ou de pessoas idôneas e disseminam isto na rede (…)

Exposição – A intimidade (…)

Facilita criminalidade – risco de vida (…)

CRIMES VIRTUAIS – PREJUÍZOS – A Polícia Federal e o Ministério Público Federal classificam as comunidades virtuais com o mesmo nível de prejuízo à sociedade que as organizações criminosas (PCC – CV – inclusive já há comprovação de membros destas organizações infiltrados em empresas de PROVEDOR com o objetivo de coletar dados para realização de crimes). Hacker que acessam contas bancárias (caixas eletrônicos) e roubam informações muitas vezes obtidas através das comunidades. Ex.: matéria sobre prejuízos bancários.

AS COMUNIDADES – Foram criadas as chamadas Comunidades. No início para assuntos de discussões acadêmicas em Universidades, e isto proliferou. Daqui a pouco vamos falar o Perfil de algumas destas Comunidades que as pessoas acessam, e, principalmente, achando que é uma coisa sadia, alguns; e há aqueles que sabem que não é nada sadio, mas entram assim mesmo. É aí que começam os perigos.

Há comunidades que formam-se com o propósito para o mal, buscam a máxima exposição de seus usuários, incentivando, motivando a libertinagem (exibidos, pedófilos, pervertidos, irresponsáveis, perniciosos), incentivando usuários ao suicídio, a planejar e executar crimes, indicando inclusive algumas formas de fazê-lo. (Ex. matéria morte de estudante – suicídio – dicas no ORKUT)

PROFISSIONAL – O uso inadequado destas ferramentas de comunicação nos locais de trabalho podem gerar prejuízos tanto pessoais como para a própria empresa. Há empresas hoje demitindo funcionários com justa causa pelo uso indevido e inadequado dos meios de comunicação. Funcionários que não produzem ficam a maior parte do tempo plugados e quando se aproxima alguém ou o superior hierárquico, ele desliga a conexão, depois pluga de novo. Só que as empresas hoje têm forma de controle destes meios e conseguem monitorar todo acesso a rede, sabendo quando, como e por quem foi utilizado, qual o conteúdo acessado, e, se comprovado o uso indevido a empresa toma as providências trabalhistas e legais cabíveis, responsabilizando que de direito.

ESPIRITUAL – Declínio espiritual, perca de discernimento, insensibilidade, manifestação da carne, vida de mentiras (Second Life – jogo virtual – monta sua vida – outra identidade – vida de mentiras). Perda de identidade de servo – morte espiritual – domínio da carne. (Visão: Jovem navegando (naufragando) na Internet até pelas madrugadas, luz que saia do monitor estava cegando mas ele não percebia). Meus irmãos, ai estão os perigos e armadilhas destes tipos de comunidades e quem acessa e participa delas.

PERFIL DOS USUÁRIOS – Estes são os piores tipos de pessoas que trafegam nessas redes, nessas comunidades: caídos, viciados, alcoólatras, libertinos, exibidos, que defendem a mentira (Pai da Mentira – João 8.44) e o pecado, blasfemadores, sem temor a Deus, aqueles que usam de maneira inadequada, amantes da carne. Há ainda uma figura que tem trafegado nessas comunidades, que é a figura do Pastor Virtual – Caído que defende a mentira e o pecado, colocando o manto podre da blasfêmia, perdoando a si mesmo e concedendo perdão a seus adeptos, porque não tem temor a Deus, aqueles que estão presos à apostasia.

ASPECTOS LEGAIS – Com respeito aos aspectos legais, nossa posição como Obra a qualquer tipo de acusações e críticas levianas é a seguinte:

“Qualquer pessoa identificada será questionada em todo o território nacional por qualquer membro para esclarecer qualquer nota e a quem se refere, ainda que não seja explícito o nome da entidade ou pessoa mencionada na rede”.

Se algum dos irmãos vir ou receber algum tipo de acusação eletrônica contra a Igreja, não precisa sair em defesa, não é seu papel. Comunique ao ministério que informará ao Departamento Jurídico do Presbitério que tomará as providências cabíveis.

O responsável vai responder por todo o pais; hoje uma ação em Vitória, pelo mesmo motivo, depois uma outra em Minas Gerais, outra em Brasília, depois vai ter que se defender no Rio Grande do Sul, outra em São Paulo, outra em Manaus.

Mas a Obra vai ser preservada, porque temos uma responsabilidade como servos de Deus de preservar o nosso povo e a Obra. O nome da Igreja não vai ser manchado por nada; porque o nosso nome está identificado com a missão que o Espírito Santo de Deus nos concedeu – Esta é a nossa missão de anunciar a volta gloriosa do Senhor Jesus.

E não podemos permitir de forma alguma que pessoas irresponsáveis e inconseqüentes venham querer manchar esta Obra que é do Espírito Santo. E ai vai um alerta a todos que estão ouvindo, precisamos tomar cuidado para que este tipo de gente não encontre em nós atitudes para sermos cúmplices deles, ainda que aparentemente não seja.

Daí meus irmãos fica claro, evidente que estas coisas não são para nós, estes ambientes, estas comunidades não é lugar para servo de Deus; não é lugar para vocês – jovens do Senhor.

Nosso compromisso é com a Obra do Espírito, somos templos do Espírito Santo e queremos estar numa posição como Timóteo – viver uma posição de definição e fidelidade como servo de Deus. Guardar a fé, a vida cristã, rejeitar os convites mundanos e profanos, e não se enganar diante destes convites, mas exercermos nossa INTRUMENTALIDADE em obediência e fidelidade ao Senhor.

Este é o conselho do Espírito Santo.

MORDOMIA – DONOS E MORDOMOS

DONOS – Quando somos donos, fazemos o que queremos dispondo-nos dos bens à vontade, para terceiros e assumimos gastos e até prejuízos. Isto às vezes ocorre com pessoas ligadas a nós, familiares, amigos e até estranhos. Se houver prejuízo em nossa tomada de decisão sendo donos, ninguém tem nada com isso! Não há infidelidade.

MORDOMOS – Como mordomos tudo muda. Estamos tomando conta do que não é nosso, pertence a alguém que nos confiou alguma coisa ou bens a que teremos de prestar contas. Senão dermos conta, entregando de volta ou zelando, por aquilo que a nos foi confiado, somos infiéis.

Infelizmente não podemos confiar na capacidade e no selo de alguns em administrar coisas, valores e objetos de terceiros. Não estamos fazendo apelo, queremos, precisamos e não abrimos mão da responsabilidade de zelar pelas coisas do Senhor evitando gastos alguns supérfluos e desnecessários.

Muitas pessoas dizem que o Presbitério é rico; pessoas que não amam a Obra que querem agredir seu patrimônio, que não tem temor e que estão sempre prontos a dizer que sim, para qualquer tipo de gasto, alguns desnecessários e até prejudiciais à causa.

Agora vamos demonstrar ou mostrar a estes e outros que não somos abastados, muito menos ricos, simplesmente servos que lutam para que a Obra do Espírito santo não venha a sofrer reprovação dos homens, muito menos do Nosso Senhor.

Somos pobres – diga isto ao povo, aos nossos irmãos, ovelhas, simples e humildes, que servem ao Senhor, como a viúva pobre que deu a única moeda que tinha. Deus a sua própria vida, deu tudo, além do serviço do Senhor. (…)

O CRISTINISMO MODERNO

MESCLA – A mescla da mornidão que emoldura as características de uma igreja fria, liberal, que se afrouxou para o pecado, inclui grupos e denominações que já se tornaram pagãs, e que não deve ser prioridade de Deus para o momento que estamos vivendo. A mescla comporta todo tipo de manifestação popular e compõe o espetáculo sensual chamados louvores gospel, cujos shows e concertos envolvem rock cristão, pagodão de Cristo, funkeiros trajados à moda e se apresentam com conversas adocicadas; que dizem estar ali em “nome de Jesus” com o intuito de glorifica-lo, conclamando o respeito, a obediência, a santidade, o arrependimento e o apelo de se deixar tudo por Jesus (“Fique na paz irmãozinho”).

De repente, o espírito dos Rolling Stones, dos Beatles, de Elvis Plesley, Rita Lee, Skank, imitações de artistas de Big Brother e outros cai sobre eles e alguns se transformam em roqueiros da pesada, que se balançam desinibidos e sensuais, movidos por estímulos da imitação e inspiração, guiados como estrelas errantes, cujo fim está decretado nas palavras de Judas, que aponta a negrura das trevas, que já está reservada para os tais e seus imitadores. A conversa adocicada da mescla se auto institui como sacerdotes que intercedem para que Deus atenda aos ouvidos do mundo, escondem o real propósito que os move para conquistar multidões, vender seus produtos, ganhar fama e dinheiro e sexo.

Estão sempre prontos para receber o louvor e a aceitação do mundo ainda que tenham negado com seus gestos e testemunhos, tornado-se apóstatas, embora falando de Jesus. Esta igreja decidiu acariciar seus próprios vícios e se auto elegeu como agente transformadora onde inclui as falsidades do anticristo, da apostasia, da feitiçaria em todos os seus enfeites, exibindo um contexto de citações bíblicas, porém negando a verdade transformadora do evangelho e do Novo Nascimento.

O intento de tais obreiros e seguidores da mescla é acabar ou destruir a grande distinção que Jesus Cristo colocou entre a Igreja Fiel e o mundo, através de seu sacrifício na cruz do calvário, que inclui a sua morte e ressurreição.

Mentiras e enganos estão espalhados em todos os palcos e púlpitos, que foram transformados em balcões, consentidos pela simplicidade e ingenuidade de pastores, até servos de Deus. Não só insatisfeita com tais oportunidades, a mescla procura entrar na intimidade dos lares, das famílias de pessoas simples, bem intencionadas, crentes fiéis, através de comunidades virtuais, onde instalam seus balcões para vender imagens de caídos transformados em conselheiros do mal que sobrenadam na podridão da mente corrompida, nos pecados que praticam e defendem.

Alguns mestres do mal, outrora conhecedores da verdade, ensinam que “estamos no período da graça” e que o poder do mal já está destruído, que não reina mais, que não deve ser temido e na verdade são vassalos do mesmo reino que pregam, dos mesmos pecados, da prostituição, alcoólatras do vinho e da leve embriaguez ou da embriaguez social. Estão livres para praticar todo tipo de perversão e promiscuidade, usando textos  bíblicos para cobrir as suas ações pervertidas, que com sutileza envolvem e enganam asseclas e inocentes.

A mescla se utiliza de frases feitas, identificações expostas e suas preferências carnais que tentam abrir diálogos para tornar ativas ou cativos aqueles que estão interessados realmente nesse evangelho pervertido que envolve pastores e crentes caídos, profeticamente mencionados na epístola universal de João, com o nome de apóstatas: “Saíram de nós, mas não eram dos nossos; porque se fossem de nós, ficariam conosco.” 1 Jo 2:19.

É bom lembrar que alguns deles saíram de nós porque não são de nós, obreiros que são da iniqüidade, que pervertem casas inteiras, tendo perdido todo senso das coisas que um dia aprenderam no caminho, ainda que se propalam libertos, felizes e mentirosos.

“Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.” II Tm 3:5 “Mas agora vos escrevi que não vos associeis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com, o tal nem ainda comais.” 1 Co. 5:11

PERFIL DOS USUÁRIOS CARA FEITA DO ORKUT QUE TENTAM DENEGRIR A IGREJA CRISTÃ MARANATA

MOTIVOS

Caídos e excluídos

– Exibição – querem aparecer e levar outros, não querem ir sozinhos para a cova;

– Hollywood da religião – Artistas, alguns com máscaras de crentes.

Alguns viciados que pregam:

SEXO – promiscuidade, pedofilia, escondem sua identidade quando buscam parceiros e indicam preferências (hétero, homossexual, bissexual).

ALCOOL – Enólogos, bebem e se embriagam socialmente (crentes pé de cana) Cá da Galiléia é “cana” mesmo.

MÚSICA E RITMO – Da pesada, com exibição da carne voltados para o balanço do corpo para oferecimento de suas tendências sensuais, animados pelo seu próprio barulho, competição com o mundo.

CINEMA – Cultuam o grande deus do entreterimento. A vida espiritual para eles é simplesmente intolerável. Viver sem diversão é impossível.

ENTRETERIMENTO – Confundem: liberto com libertinos que são. O fracasso em lutar contra o pecado tem levado a igreja a se aliar ao mundo, com pobres teatros que eliminaram as coisas sérias de Deus. Culto é espetáculo litúrgico. O divertimento já absorveu oi pecado do mundo e já pode ser usado no culto para atrair mais vidas para colocá-lo no depósitos de almas enganadas.

DINHEIRO – Alguns que tentam investir contra o patrimônio da Igreja e se tornaram seus inimigos pela impossibilidade do intento, criando grupos e incitam até familiares para se levantar contra a Igreja e depois se tornaram sócios de arrecadações de pobres, neófitos e caídos, abrindo quiosques para ganhar dinheiro.

O APÓSTATA – O HERÉTICO – É bom lembrar que o pior religiosos não é o idólatra, nem o feiticeiro; é o apóstata, é o herético disfarçado de crente que fala de Jesus e tenta acomodar e esconder seus pecados, cuja mensagem se baseia na hipocrisia e na mentira produzida por mentes corrompidas de libertinos e caluniadores, hyppies não convertidos, alguns desequilibrados até pela aparência, se nota, falam do que não sabem e nem entendem, exceto como mexeriquieiros, vadios que são, desocupados, irresponsáveis com o perfil do homem dos nossos dias descritos na epístola universal de Judas e Timóteo.

”E salvai alguns arrebatando-os do fogo; tende deles misericórdia  com temor, aborrecendo até a roupa manchada da carne” (Jd 1:23) Judas se refere a estes com muita propriedade: “Ondas impetuosas do mar, que escumam as suas mesmas abominações; estrelas errantes, para os quais está eternamente reservada a negrura das trevas.” Jd. 1.13

“Pois haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhoso, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus” II Tm 3:2-5”

– FIM –

Efeitos imediatos

Agentes icemitas de informação nos observam, enquanto o mandante ameaça com processos… Como gado que se joga contra as cercas de arames farpados, alguns fogem de medo deles. Feridas religiosas são terríveis…. Não é novidade: as estradas estão cheias de retirantes.

Ex-adeptos desta denominação eclesiástica permanecem sob pressão psicológica. Algo como morra agora ou cale-se para sempre! corrói-lhes as energias e os deixam irremediavelmente vulneráveis. MEDO!

Isto devido ao fato de que os icemitas, em suas almas, carregam um grande peso: CULTO À DENOMINAÇÃO; ou seja, aquilo que emocionalmente, eticamente e moralmente custa a suportar. Ora, ao formatado servo da Obra impõe-se pesos que muitos da elite icemita não querem carregar. Porém quando alguns acordam…

Não é de admirar que a instigação do ódio religioso parte do palácio da rainha desfigurada (“quem lê, entenda”). Esta Mensagem os condena e os expõe ao clamor público e ao ridículo.

Ora, o inconsciente do indivíduo reage, sempre, com carga destruidora; e, quanto mais agrilhoado à determinada espiritualidade esquizofrênica, pior será. Os fariseus ficaram na História como exemplo de hipocrisia religiosa: ouviam os ensinos de Jesus e O expunham ao ridículo, como está escrito (Lc. 16.14 – Almeida Revista e Corrigida Fiel): “E os fariseus, que eram avarentos, ouviam todas essas coisas e zombavam dele”.

 Perceba a reação do icemita-maluco-pela-Obra ao ler artigos denúncias de erros e heresias do gedeltismo: como resultado da esquizofrenia religiosa introjetada na mente dele, enquanto engole cada capítulo da doutrina revelada e não pensa; ele prontamente responde com ameaças, maldições e os piores xingamentos. Não é de admirar: ele está formatado com a linguagem do não-pensamento e longe do “evangelho da graça de Deus” (At. 20.24).

Por mais incrível que pareça, a Mensagem do ilustre Pastor Presidente da ICM-PES produziu resultados imediatos nos cultos proféticos, púlpitos e Seminários da Obra. Seguem algumas expressões com que ex-icemitas agüentam discriminação e ódio religioso por parte dos formatados servos da Obra:

29language-t_CA1-articleInline

adúlteros, alcoólatras, amantes da carne, bêbados, blasfemadores, caídos, caluniadores, criminosos, defensores da mentira, desgraçados, desocupados, diabólicos, endemoninhados, errantes, excluídos, exibidos, filhos do diabo, heréticos, hipócritas, homossexuais, ímpios, impostores, infames, infiéis, inimigos da Obra, inimigos de Deus, invejosos, irresponsáveis, libertinos, lobos, malditos, mentirosos, mexeriqueiros, mulherengos, mundanos, nuvens sem chuvas, obstinados, pedófilos, pederastas, perdidos, pérfidos, perniciosos, possessos de demônios, profanadores, rejeitados, servos inúteis, sem religião e sem temor a Deus, tarados, traidores, vadios, viciados, volúveis

O que era de se esperar?

Os aprendizes de dominadores de rebanhos, como formatados e obedientes servos da Obra, continuam especialistas em ameaças, discriminação religiosa,  imprecações, profecias de infortúnios e xingamentos.

 CONCLUSÃO

Fariseus icemitas malucos-pela-Obra aprenderam com o chefe muito religioso a arte de amaldiçoar, atacar ex-icemitas e instigar o ódio religioso.

Grande a coleção de calunias, difamações, injúrias e maldições que jorram das mentes dos maranáticos obtusos considerados servos da Obra. Infelizmente.

Mostre-me uma Circular do Presbitério, condenando os formatados icemitas por criarem blogs de conteúdo caluniador, difamatório, hostil, injurioso, odioso e pernicioso, contra aqueles que não mais freqüentam os cultos da ICM. Mostre-me uma só… Não existe!

Não satisfeito com atos de arbitrariedade monárquica e negativa de outorga de Regimento Interno – passados quarenta anos de governo monarquico -, o chefe eclesiástico invocou o Espírito Santo como responsável por esta ignominiosa MENSAGEM que instiga o ódio em defesa da ICM-PES.

O Estatuto da ICM-PES pressupõe a não existência de publicações, reuniões e sermões privativos ou reuniões secretas. Portanto, esta MENSAGEM é notoriamente pública.

O ódio religioso ainda é inflamado pelos dominadores de rebanhos com o mesmo princípio: espada em nome de Deus e morte aos infiéis!

O maranatismo-monárquico-pseudocarismático entrou mum BECO SEM SAÍDA. O poder corrompe, especialmente o poder religioso. Os fatos mostram que o monarca quadragenário imita o bispo de Roma.

Por último, os principais da elite icemita ingressaram com demandas no Fórum João Mendes (Barra Funda – São Paulo – SP), querendo a exclusão dos vídeos onde apresentam a doutrina revelada que eles mesmos pregam pelos quatro cantos da terra. Irresponsáveis é que são, como no caso das meninas violentadas em Itapoá – SC.

Que tristeza!

Registrei um apelo em http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/01/google-nao-pode-ser-responsabilizado-por-material-publicado-no-orkut/

Seria bom que, antes de bravatas judiciais de proteção à imagem, o ilustre Presidente do Presbitério descesse da glória quadragenária e desse ouvido às inúmeras e multi-facetadas queixas de incontáveis ofendidos.

NOTA:

Para maiores esclarecimentos, leiam:

“A OBRA” – A CREDORA INCOMPASSIVA http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=1278527&tid=5304933000358601638&na=4

DESMASCARANDO A MALDADE http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=1278527&tid=5564461574654993318

MARANATA está processando a GOOGLE!http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=1278527&tid=5303785818864430579

SERPENTES? Quem são e onde estão?http://obramaranata.wordpress.com/2011/04/05/a-obra-serpentes-quem-sao-onde-estao/