O termo “coroa” (gr. stephanos) era o vocábulo mais comumente empregado para o laurel entregue ao vitorioso nos jogos gregos. A coroa era feita de folhas de oliveira e louros, e logo se estragava.

O apóstolo Paulo faz referência aos atletas que nos jogos se esforçam “…para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível.” O atleta não podia tornar mais leve o seu esforço, quebrando as normas que regiam a disputa, pois seria desclassificado. Até hoje a exigência é imposta (nos jogos modernos alguns perdem a medalha de ouro ao ser constatado resíduo de determinadas drogas, nas análises de laboratório). Então o apóstolo alerta a Timóteo: “Igualmente, o atleta não é coroado se não lutar segundo as normas.” Aplicado ao jovem ministro do Evangelho de Deus, significa que ele, como atleta de Cristo Jesus, Timóteo deveria estar pronto para sofrer.

Deste modo, a Escritura Sagrada menciona coroas (de alegria, de glória, da justiça, da vida) (1) que serão conferidas aos que continuarem exercendo fé em Cristo Jesus: “Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo.” (2)

Este é o Código! Os galardões serão concedidos quando de nosso comparecimento perante o Tribunal de Cristo Jesus, para avaliação das obras de cada um.

O Espírito de Cristo Jesus deixou claro que Ele recompensará os que perseveram na fé e obediência, porém, estamos avisados de que haverá perdas.

No entanto, para aquele que já tem a vida eterna e “está em Cristo”, (3) ser arrebatado ao encontro do Senhor nos ares em Sua vinda-iminente já é um enorme galardão. (4)


Examinem os Textos:

  1. 1Ts. 1.19-20; 2 Tm. 2.5; 4.8; Tg. 1.12; 1 Pe. 5.4; Ap. 2.10.
  2. Mt. 10.22; 24.12-13; Cl. 1.21-23; Hb. 3.6, 12-15.
  3. Rm. 1.16-17; 3.21-17; 5.1,2; 8.1-4; 2 Co. 5.17.
  4. Jo. 14.1-3; 1 Ts. 1.10; 4.13-18; 5.9; 1 Co. 15.51-52.