A antiga canção hebraica Yigdal, bem conhecida dos cristãos, nos vem à lembrança: AO DEUS DE ABRÃO LOUVAI.

Letra atribuída a Daniel Ben Juda Dayyan, Século XV (hebraico), com tradução para o inglês por Meyer Lyon, cantor da sinagoga londrina. O Rev. Robert Hawkey Moreton (1844-1917) traduziu para o português as estrofes que aparecem nos nossos Hinários, por exemplo: Cantor Cristão (14), Hinário Evangélico (105); Hinário Luterano (209); Hinário Para o Culto Cristão (14); Salmos e Hinos (232) e em outras coleções.

Acessem http://nethymnal.org/htm/g/o/godofabe.htm com anotações e as 12 estrofes da letra original em inglês; ou http://5re.metodista.org.br/index.jsp?conteudo=3542 no play back referente ao Hino 105.

Para ouvir a congregação cantando este belo hino, acessem
http://www.youtube.com/watch?v=MHWvqAl_-iA&feature=related

AO DEUS DE ABRÃO LOUVAI.

Ao Deus de Abrão louvai, do vasto céu Senhor,
Eterno e poderoso Pai, E Deus de amor.
Augusto Jeová, Que terra e céu criou!
Minha alma o Nome exaltará, do grande EU-SOU.

Ao Deus de Abrão louvai; Eis, por mandado seu,
Minha alma deixa a terra e vai gozar no céu.
O mundo desprezei, Seu lucro e seu louvor,
E Deus por meu quinhão tomei, e Protetor.

Meu guia Deus será Seu infinito amor.
Feliz em tudo me fará Por onde eu for.
Tomou-me pela mão, Nas trevas deu-me luz,
E dá-me eterna salvação Por meu Jesus.

No que meu Deus jurou, Humilde confiei;
E para o céu que preparou Eu subirei.
Sua Face eu hei de ver, Confiado em seu amor,
E para sempre engrandecer Meu Redentor. Amém.

Diante do Testemunho da Verdade a alma do crente estremece e neste enlevo espiritual a adoração começa a fluir de cima para baixo.

Que o seu espírito se encha com estas palavras.