“Certamente, a palavra da cruz é loucura para os que se perdem, mas para nós, que somos salvos, poder de Deus.” 1Co 1.18

Bibliomancia para saber se este ou aquele pode ser batizado… dispenso.

Bibliomancia para advinhar se este ou aquele cristão está em condições espirituais e pode participar da Mesa do Senhor… dispenso.

Carteirinha de membro, credencial desta ou daquela função religiosa… recuso.

Com gente cheia de bajulação, espiritualidade fingida e de hipocrisia a todo o momento eu esbarro.

Gente que de mim se aproxima com dãos e sonhos, dizendo: isto-vem-deternidade, ou somostrava, ou somostrou, ou sotamostrandu ¹ já sei o que fazer: mando ficar com a boca fechada. Na hora!

Há quem ajunta crentes feridos e machucados pelos donos de religião; mas continua escondido em crente carregado de diz-que-diz-que, ignorância e iniqüidades ocultas, prontos às profetadas e revelagens. Dispenso e continuarei dispensando este tipo de falsidade e de liderança religiosa. Mentira eu não suporto, especialmente daqueles que dizem: Deus falou! quando Deus nada disse, nem Lhe passou pela Mente.

Há quem esteja saturado com o absurdo e esquizofrênico do maranatismo-monárquico-pseudocarismático que domina o rebanho. Então, por não mais suportar aflições, deboches, discriminações, perseguições e prejuízos, acaba correndo desta dominação herética. Mas de doente não larga: bibliomacia, clamor pelo sangue de Jesus, dominação, louvor revelado, massagens do ego nos cultos proféticos, medo de exorcismos…

– Não larga!?
– Não! E o pior: esses doentes crônicos continuam dependentes de profetadas e revelagens.
– Por que?!
– Porque, eles ainda não conseguem entender – que pena! – até onde foram contaminados com a HERESIA ICEMITA. Por isto, continuam com as antigas e mesmas práticas, achando que atribuem cultos ao Altíssimo Deus. Paciência… Que fazer?

Não carrego bandeira: de crente, de clube social, de clube de futebol, de fraudadores, de laranjas, de partido político e de partido religioso.

Não carrego bandeira nenhuma, especialmente bandeiras de denominação eclesiástica e de pastor metido a ser maçom e político.

Não corro atrás de cantores de show gospel, de doadores de bênçãos, de libertadores de maldições e de sopradores de bafo divino e dentes de ouro.

Não dependo de esquizofrênicos que a respeito da eternidade inventam mentiras e sonhos; e não querem perceber o mal que fazem a si mesmos e aos demais membros de seu partido religioso. Como está escrito (Jr. 23.28-32):

“O profeta que tem sonho conte-o como apenas sonho; mas aquele em quem está a minha palavra fale a minha palavra com verdade.
Que tem a palha com o trigo? — diz o SENHOR. Não é a minha palavra fogo, diz o SENHOR, e martelo que esmiúça a penha?
Portanto, eis que eu sou contra esses profetas, diz o SENHOR, que furtam as minhas palavras, cada um ao seu companheiro. Eis que eu sou contra esses profetas, diz o SENHOR, que pregam a sua própria palavra e afirmam: Ele disse.
Eis que eu sou contra os que profetizam sonhos mentirosos, diz o SENHOR, e os contam, e com as suas mentiras e leviandades fazem errar o meu povo; pois eu não os enviei, nem lhes dei ordem; e também proveito nenhum trouxeram a este povo, diz o SENHOR.”

Não dependo deles. De nenhum deles. Estou firmado em fundamento glorioso e imutável. O nível é celestial e imarcescível. Porquanto está escrito (Ef. 2.19-22):

“Assim, já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular; no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para santuário dedicado ao Senhor, no qual também vós juntamente estais sendo edificados para habitação de Deus no Espírito”.

Não dependo de bibliomancia, clamor pelo sangue de Jesus e de liturgias para o culto público. (E olhem: não conheço liturgia melhor do que a da ICAR, aliás, muito bem elaborada e religiosamente reverente.) Dependo da Revelação Proposicional e do Espírito Eterno e Vivificante, Aquele que a Cristo Jesus ressuscitou para fora dos mortos.

Não ando atrás de profetas de aluguel, profetas de fundo de quintal e profetas de sacola. Especialmente aqueles que chiam profecias com pires na mão.

Não ando atrás de vingança contra desafetos gratuitos, e contra a autoridade eclesiástica que me causou danos morais e prejuízos materiais, porquanto conheço Aquele que disse (Hb. 10.30): “A mim pertence a vingança; eu retribuirei. E outra vez: O Senhor julgará o seu povo.”

Não estou precisando de dãos dos icemitas para me orientar em afazeres, estudos, futuro, negócios ou relacionamentos.

Não preciso de denominação e de placas seja qual for o nome, por mais obtuso ou pomposo.

Não sou curioso a respeito da eternidade e nem quero saber de novidades a respeito. O que enxergo nas Escrituras Sagradas e pelo Espírito Eterno, é mais do que suficiente, ainda que em parte o conheça e em parte o veja (1Co. 13.9) mas aguardando a promessa de redenção dos santos e da Natureza(Rm. 8.18-25).

O que arde em meu espírito é se você quer ou não ser glorificado (Rm. 8.17) na vinda iminente de Jesus para arrebatar a “igreja de Deus…corpo de Cristo” (1 Co. 1.2; 12.27). Este agir de Deus acontecerá “num momento, num abrir e fechar de olhos, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.” (1 Co. 15.52). Porquanto a Escritura declara e reitera (1 Ts. 1.9b-10; 4.13-18; 5.8-10 – ênfase nossa):

“…deixando os ídolos, vos convertestes a Deus, para servirdes o Deus vivo e verdadeiro e para aguardardes dos céus o seu Filho, a quem ele ressuscitou dentre os mortos, Jesus, que nos livra da ira [de Deus] vindoura.
Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança.
Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará, em sua companhia, os que dormem.
Ora, ainda vos declaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem.
Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor.
Consolai-vos, pois, uns aos outros com estas palavras.
Nós, porém, que somos do dia, sejamos sóbrios, revestindo-nos da couraça da fé e do amor e tomando como capacete a esperança da salvação; porque Deus não nos destinou para a ira [de Deus], mas para alcançar a salvação mediante nosso Senhor Jesus Cristo, que morreu por nós para que, quer vigiemos, quer durmamos, vivamos em união com ele.”

Portanto, como está escrito (Hb. 12.5-6; 1Jo. 3.10):

“Filho meu, não menosprezes a correção que vem do Senhor, nem desmaies quando por ele és reprovado; porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe.
Nisto são manifestos os filhos de Deus e os filhos do diabo: todo aquele que não pratica justiça não procede de Deus, nem aquele que não ama a seu irmão.”

Sou arrolado entre os “…herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo; se com ele sofremos, também com ele seremos glorificados.” Rm. 8.17

Sou chamado a um alto nível espiritual, o mesmo nível dos homens de Deus da Bíblia.

Sou conhecido de anjos de Deus (e de demônios) que atuam na dimensão espiritual. Ef. 1.20; 2.6; 3.10

Sou contado entre os “…santificados em Cristo Jesus, chamados para ser santos, com todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso;” 1 Co. 1.2

Sou esmagado pela misericórdia de Deus, sim! a cacos sou reduzido, tantas as Suas misericórdias que se renovam a cada manhã sobre o Seu povo (Lm. 3.22). Quanto a mim, a “constância de Cristo” (2 Ts. 3.5) floresce desse esmagamento, para que eu não me ensoberbeça…

Sou guardado “pelo poder de Deus, mediante a fé, para a salvação preparada para revelar-se no último tempo” (1 Pe. 1.5).

Sou membro da “família de Deus” (Ef. 2.19) e o meu nome está claramente escrito no “Livro da Vida”. Fp. 4.3; Ap. 3.5; 13.8; 17.8; 20.12,15; 21.27.

Sou santificado (Jo. 17.19) na verdade do Evangelho de Deus, mistério de Deus, poder de Deus e sabedoria de Deus.

Sou sujeito “a vontade de Deus, que, pela prática do bem, façais emudecer a ignorância dos insensatos; como livres que sois, não usando, todavia, a liberdade por pretexto da malícia, mas vivendo como servos de Deus.” 1 Pe. 2.15-16

Sou sujeito, em amor e solicitude, a cada um dos meus irmãos em Cristo Jesus. Gl.6.10

Sou um dos que foram alcançados pelo Evangelho de Deus e “justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus.” 1 Co. 6.11

Sou um dos que foram feitos “filhos de Deus” (Jo. 1.12-13) não por meus méritos, mas pelos méritos de Cristo Jesus que me amou entes que eu O conhecesse.

Sou um dos que continuam olhando firmemente para Jesus, como está escrito (Hb. 12.1-2):

“Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus.
Considerai, pois, atentamente, aquele que suportou tamanha oposição dos pecadores contra si mesmo, para que não vos fatigueis, desmaiando em vossa alma.”

Conclusão

Tenho por firme que a porção das Escrituras que RECUSAMOS é sempre aquela que NOS TORNA INÚTEIS PARA O REINO DE DEUS. Cristão, escreva isto em seu espírito e esteja certo desta máxima. Dispensa demonstração por ser escrituristicamente verdadeira. Sua consciência já falou ai dentro de Você.